Conheça seu professor

Conheça Seu Professor – Patrick Kuo Peng

Nome completo: Patrick Kuo Peng

Departamento: Departamento de Engenharia Elétrica e Eletrônica.

Biografia: O professor Patrick nasceu em Madagascar, porém sua origem é chinesa. Até o final do ensino médio, estudou e morou na ilha em que nasceu, porém em 1982 se mudou para a França para fazer sua graduação, onde também fez seu doutorado em Eletrônica Eletrotécnica e Automação, terminando-o em setembro de 1993. Em novembro desse mesmo ano, foi aberta uma vaga para pesquisador visitante na UFSC e, em abril de 1994, o professor Patrick a conseguiu, chegando em Florianópolis sem saber falar português e nunca tendo pensado em vir para o Brasil. Após um ano, renovou sua posição como pesquisador visitante, pois o trabalho estava indo bem. Depois, ainda fez mais dois anos como professor visitante, porém quando precisava renovar, essa bolsa foi cortada pelo governo da época. Por sorte, nessa época foi aberto um concurso para professor, no qual passou.

Carreira:

Área(s) de atuação:  Doutorado em Eletrônica de Potência. Software para análise e modelagem de circuitos eletromagnéticos e campo.

Maior desafio da carreira: O professor Patrick se considera bastante sortudo e acredita que foi apenas seguindo o caminho para chegar onde está hoje. Como seu maior desafio, citou quando pegou a coordenadoria da Pós-Graduação, onde teve que lidar com os colegas em um cargo que possui diversas responsabilidades.

Maior conquista: Como sua maior conquista, o professor considera sua entrada na UFSC como professor.

Matérias que ministra/ministrou: Na graduação, ministra Circuitos A (teoria e laboratório) e já ministrou Circuitos Elétricos B, Modelagem de Dispositivos Eletromagnéticos, Circuitos Elétricos para Controle e Automação, Eletrotécnica Geral III, Circuitos I, Projeto de Instalações Elétricas, Eletricidade Industrial, Conversão Eletromecânica de Energia A (Laboratório). Na pós-graduação, ministra Elementos Finitos Aplicados à Máquinas Elétricas.

Laboratórios que trabalha/trabalhou: Trabalha desde que veio para UFSC no Grupo de Concepção e Análise de Dispositivos Eletromagnéticos (GRUCAD).

Projetos em andamento: Está em um projeto de pesquisa sobre cálculo de campo. Também trabalha com o BRAFITEC (BRasil France Ingénieur TEChnologie) há mais de 10 anos.

Ser professor do DEEL é: o máximo! Também considera como algo de prestígio. O
professor não acha muito diferente dar aula na graduação e na pós-graduação.

Pessoal:

Hobbies: O professor Patrick gosta muito de pescar – no inverno, às vezes vai direto da UFSC à Praia da Joaquina para isso –, de jardinagem – cuidando de mais de 500 orquídeas em sua casa – e de cozinhar. Gosta muito também de viajar, onde aproveita para pescar, fazer trilhas para observar orquídeas e fazer aulas de culinária. Guarda diversos temperos exóticos que traz de suas viagens.

Esporte: Costumava fazer futebol, porém hoje pratica apenas jogging – cerca de 3km, três vezes por semana.

Estilos musicais: Não gosta de funk ou sertanejo. Gosta de Rock’n Roll e músicas mais antigas, citando Coldplay e Oasis, como um gosto mais recente, e Supertrump e U2.

Filmes: Assistia muitos desenhos animados com os filhos, porém parou agora que eles cresceram. Não tem o hábito de ir ao cinema ou de assistir televisão. Assiste filme mais no avião. Seu filme preferido já foi Star Wars, porém hoje não tem nada que o empolgue tanto. Sobre Star Wars, gostava dos filmes antigos e disse que deixa os novos para os seus filhos. No geral, gosta de ação, filmes como Jogos Vorazes e Divergente.

Um livro: Lê mais livros sobre orquídeas. De romance, o último que leu foi O Código da Vinci, de Dan Brown. Diz que lê muitos artigos por causa do trabalho.

Um lugar: Florianópolis, Lagoa da Conceição. Fora do Brasil, o Professor lista Vietnã, Camboja, Filipinas… Todo o sudeste asiático.

Um ídolo: Em tom de brincadeira, o professor logo diz: “Walter!”. No entanto, afirma que não costuma idolatrar alguém.

Conselho para os futuros engenheiros: Não adianta terminar os estudos muito rápido e ir trabalhar logo. Viajar, aproveitar! Aproveitar da vida estudantil. Sem também deixar de estudar, claro, pois tem alunos que aproveitam demais.

O PETEEL agradece o Professor pela entrevista, fique ligado no site para saber mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *