Nome completo: Paulo Vitor Larroyd

Departamento: Departamento de Engenharia Elétrica e Eletrônica (DEEL)

Biografia:

Nasceu em Criciúma, porém morou em Siderópolis durante maior parte de sua vida. Formou-se Técnico em Eletrônica em 2012 pela SATC (Instituição de ensino localizada em Criciúma). Após, começou a trabalhar como técnico em eletrônica e estudar engenharia elétrica em sua cidade.

Ao fim da graduação, trabalhou com Iniciação Científica até o final do curso. Ingressou na UFSC(Universidade Federal de Santa Catarina) em 2010 e fez Mestrado e Doutorado dentro do LABPLAN (Laboratório de Planejamento de Sistemas de Engenharia Elétrica) até 2016.

Esteve envolvido em vários projetos com o setor elétrico durante esse período. Atualmente, trabalha na Plan4 Engenharia e é professor substituto na UFSC, tendo uma dupla jornada de trabalho – metade do seu tempo sendo dedicado à UFSC e a outra metade, ao setor privado.

Carreira:

Quais são suas áreas de atuação?

Atualmente o professor trabalha com “tomada de decisão sob incerteza”, desenvolvendo modelos computacionais para resolver problemas na área de energia elétrica e do mercado de energia.

Por que escolheu a Engenharia?

Ele era da área de exatas e gostava de física, matemática, por conta disso, antes de entrar na faculdade, fez um curso técnico em eletrônica junto ao ensino médio. Isso alinhou seu caminho, levando-o para a engenharia elétrica.

Por que escolheu a carreira de professor?

Após terminar seu doutorado, recebeu uma proposta para trabalhar na UFSC como professor substituto. Aceitou a oferta para descobrir se realmente possuía interesse em dar aulas e se continuaria a trabalhar no setor privado, tentando conciliar as duas tarefas e traçar um paralelo entre indústria e academia. Por causa disso, decidiu lecionar apenas uma matéria para não se sobrecarregar. Caso goste de lecionar, no futuro irá concorrer a um cargo como professor efetivo na UFSC.

Qual foi o maior desafio na sua carreira?

Seu maior desafio é lidar com a falta de vontade e a “Lei do mínimo esforço”, que estariam impregnadas em vários setores na sociedade, não somente na universidade. Algo que deveria ser uma exceção acabou virando uma regra em nossa cultura, segundo Paulo. Isso acaba por contaminar as pessoas e prejudicar as atividades desenvolvidas por elas.

Qual foi a sua maior conquista na carreira?

Adquirir conhecimento foi sua maior conquista durante sua carreira. Isso se deu por conta do seu Mestrado e Doutorado feitos dentro do LABPLAN, onde ele desenvolveu modelos matemáticos complexos aplicados à sua área de pesquisa. Além disso, considera que terminar seu doutorado com uma visão ampla dos problemas e as formas de abordá-los foi uma de suas maiores conquistas.

Quais matérias ministra?

Por conta do espaço de tempo reduzido devido ao seu emprego na Plan4 Engenharia, ele atualmente ministra apenas a matéria de Laboratório de Eletricidade Básica.

Em quais laboratórios trabalha ou trabalhou?

Trabalhou no LABPLAN de 2010 até o final do seu doutorado em 2016. Hoje em dia, está envolvido em uma parceria entre o LABPLAN e a PLAN4 Engenharia.

Quais são os seus projetos em andamento?

Participa de um grande projeto para desenvolvimento de um modelo de contratação de energia dentro de ambientes de incerteza, onde trabalha em conjunto com outros engenheiros eletricistas e profissionais de TI.

Ser professor do DEEL é:

Paulo possui muita satisfação em poder dar aulas aos alunos do DEEL.

 

Pessoal:

Hobbies:

Paulo gostaria de ter vários hobbies, como tocar guitarra, jogar vídeo-game etc. Porém sua agenda o limita a ter somente um: acompanhar as missões espaciais. Ele é um entusiasta do assunto e possui conta no Twitter somente para ficar de olho nas novidades da engenharia aeroespacial.

Esportes:

Futebol e corrida são suas principais atividades físicas, podendo ser também encaixadas como um hobbie do professor.(13:34-13:40)

Estilos musicais:

Gosta principalmente de rock, tendo Guns N’Roses, Dream Theater, Angra e Iron maiden na sua playlist – que considera um tanto quanto desatualizada.

Filme:

Seu filme favorito é Jurassic Park, o qual foi o primeiro filme que Paulo assistiu no cinema. Também gosta de filmes com humor “pastelão”, como As Branquelas.

Um livro:

Gosta bastante do autor inglês Bernard Cornwell, que escreve sobre o período medieval com uma mistura de fantasia.

Um lugar:

Florianópolis é um lugar muito especial para Paulo.

Um ídolo:

Não compactua com o conceito de idolatria, pois acredita que ao longo da carreira todos, até os melhores, realizam feitos passíveis de idolatria, mas também realizam feitos passíveis de crítica, portanto idolatra as ações, não as pessoas.

 

Um conselho para os futuros engenheiros:

“Deixem a mente aberta para novas ideias, não se limitando a somente uma maneira de pensar, pois a maioria dos problemas que serão encarados pelos futuros engenheiros são multidisciplinares e englobarão conhecimentos além da sua área de atuação. Procurem estudar sobre outras áreas e técnicas para saber qual assunto será aplicável àquele problema em específico.”