Capacitação

O Desafio dos Calouros permite a capacitação dos novos membros nas áreas técnicas e interpessoais, tendo que se adaptar aos métodos gerenciais e técnicos do grupo, assim como ao trabalho em equipe.

Amplificador standalone

O amplificador funciona no modo standalone, onde pode se conectar a qualquer dispositivo através do conector P2, podendo amplificar a potência do som de praticamente qualquer alto-falante.

Prototipagem eletrônica

O projeto incluiu todos os passos do desenvolvimento de um circuito eletrônico, desde simulação até o design e montagem de uma placa de circuito impresso.

Alta fidelidade de som

O circuito integrado TDA2030 utilizado em combinação com o circuito desenvolvido garantem uma alta fidelidade de som até 36W RMS, de maneira a servir para a maioria das aplicações de áudio sem apresentar distorções

Desafio dos Calouros:

Este projeto faz parte do Desafio dos Calouros, proposta que tem como objetivo integrar os novos petianos ao clima organizacional e metodologia de projetos do grupo. Ao entrarem, os calouros são designados para uma área de atuação, onde devem fazer uma proposta de projeto a ser desenvolvido no seu primeiro semestre no grupo. Os petianos Marina Silva Tavares e  Nícolas Yamakoshi desenvolveram seu projeto na área de eletrônica.

 

O Projeto:

O projeto consiste em um amplificador de áudio de alta fidelidade, compatível praticamente qualquer alto-falante. O objetivo do projeto foi capacitar os calouros em Eletrônica, desde a escolha e estudo do circuito, passando pelo design de placa de circuito impresso até a montagem completa do produto.

Circuito:

Após uma pesquisa inicial de circuitos integrados amplificadores, o amplificador escolhido foi o TDA2030, por sua baixa distorção. Então a escolha do circuito a ser utilizado no projeto foi retirado de seu datasheet, seguida por um estudo realizado pelos petianos sobre filtros analógicos e amplificadores operacionais, para melhor entendimento do projeto.

Circuito implementado, retirado do datasheet do TDA2030.
Circuito montado no software de simulação.
Gráfico representando o ganho no sinal de saída.

Simulação:

Depois da escolha e estudo do circuito, os petianos utilizaram um software de simulação de circuitos analógicos para simular o seu comportamento com diversas tensões de alimentação, para escolher a mais eficiente e para observar os ganhos no sinal de saída do amplificador. Estes foram satisfatórios para o intuito do protótipo.

Prototipagem em protoboard:

O próximo passo após a simulação foi a montagem do circuito em uma protoboard, para testar o real funcionamento do amplificador. Esta etapa se mostrou útil para detectarmos alguns problemas que não estavam presentes na simulação, como a alimentação do circuito, a necessidade de um dissipador térmico e a qualidade do áudio no alto-falante de teste. A partir disso, alguns aspectos foram adaptados para solucionar estes problemas.

Circuito eletrônico em teste na protoboard.

Design de PCI:

Com o circuito devidamente testado na protoboard, os petianos montaram o circuito num software de design de placa de circuito impresso, para transformá-lo numa PCB. Esta etapa trouxe muito conhecimento específico aos calouros, como o dimensionamento de componentes e das trilhas, alocação dos componentes eletrônicos na placa, boas práticas no design de PCB, entre outros. Por fim, a placa foi impressa no Laboratório de Montagem Mecatrônica (LMM).

Soldagem do circuito:

Finalmente, os petianos aprenderam, na prática, sobre solda de componentes eletrônicos ao soldarem os componentes à placa de circuito impresso. Assim, o circuito foi testado e apresentou uma boa amplificação, sem distorções notáveis.

Progresso 100%